Com febre de ‘pelados’, Porto Alegre já teve outras manifestações de nudez


Montagem mulheres correm nuas por Porto Alegre (Foto: Montagem sobre fotos/G1)Montagem mulheres correm nuas por Porto Alegre (Foto: Montagem sobre fotos/G1)

Bem-humorados ou como ato de protesto, os flagrantes de nudez em Porto Alegre já tiveram capítulos anteriores aos casos registrados nos últimos dias na capital gaúcha. Na maior parte dos casos, ao longo dos últimos anos, o ato de se despir em público se transformou em recurso para chamar atenção a reivindicações, a exemplo da Pedalada Pelada, evento que em 2013 reuniu ciclistas nus para protestar em prol da mobilidade urbana.
O primeiro caso da onda de nudez pela cidade ocorreu em 30 de outubro, quando uma jovem foi flagrada correndo em um parque. No dia 6, uma mulher foi vista caminhando em meio aos veículos de uma avenida, em ato de protesto. No domingo (9), uma mulher correu sem roupa no Centro e, mais tarde, um homem foi visto pelado na Avenida Carlos Gomes. A febre motivou piadas e memes web e levou à criação de um evento virtual que convida a correr sem roupa pela cidade na próxima quinta-feira (13). Um game para celular já havia sido criado.
Em 2003, jovens promoveram um banho nudista nos chuveiros ao ar livre em parque. Depois, saíram em caminhada para o Anfiteatro Pôr-do-Sol aos gritos (Foto: Dulce Helfer/Agência RBS)
Em 2003, jovens promoveram banho nudista em chuveiros ao ar livre em parque. Depois, saíram em caminhada (Foto: Dulce Helfer/Agência RBS).
O primeiro caso de peladões que ganhou o mundo ocorreu 2003, quando ativistas realizaram um protesto que marcou o Acampamento da Juventude na edição do Fórum Social Mundial em Porto Alegre, evento que reuniu lideranças de globais de esquerda. Na ocasião, os manifestantes explicaram que o motivo da manifestação foi um ato policial que proibiu uma garota de tomar banho nua.
Tomados pelo espírito libertário característico do evento, jovens passaram a se banhar pelados em chuveiros públicos instalados ao ar livre no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho. Além disso,  um grupo de ativistas nus chegou a correr em direção ao Anfiteatro do Pôr-do-Sol.
O ato acabou sendo liberado por policiais.Ao som de clássicos do rock, como “Viva a sociedade alternativa”, de Raul Seixas, os adeptos do nudismo no fórum passaram a convocar mais pessoas para se juntar ao ato.
Pelados dentro da Câmara
Print nus na câmara de Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)
Durante ocupação na Câmara, grupo mascarado posou nu para fotos (Foto: Reprodução/RBS TV)
Em jullho de 2013, na esteira das manifestações de junho no Brasil, a Câmara de Porto Alegre foi ocupada por ativistas por oito dias. Durante o período, a nudez voltou a aparecer: um grupo posou para fotografias sem roupa e com os rostos tapados por camisas, em frente a um mural com imagens de presidentes da Casa (lembre aqui como foi).
As fotos foram postadas em uma rede social, e chegaram a virar alvo de uma investigação sobre a invasão. O então presidente da Câmara, Thiago Duarte (PDT), afirmou na ocasião que o ato havia sido “um desrespeito à Casa do Povo”.
Perfomance ousada em arroio poluído
No dia 13 de setembro de 2013, uma performance teatral ao ar livre atraiu curiosos e surpreendeu quem passava pelo cruzamento das Avenidas Borges de Medeiros e Ipiranga, trecho movimentado da cidade. Seminus, atores e atrizes da companhia de Falos & Stercus realizaram uma intervenção ousada às margens do Arroio Dilúvio.
Arroio Dilúvio Perfomance Luz Pelados Atores Porto Alegre RS (Foto: Reprodução/RBS TV)
Grupo teatral fez performance em 2013
(Foto: Reprodução/RBS TV)
Ao todo, 26 artistas participaram da intervenção. As mulheres vestindo túnicas brancas, algumas com seios à mostra, e os homens com toalhas enroladas na cintura. Ao som de música clássica, eles interagiam entre si e com o público de maneira sensual, às vezes completamente nus.
Outro grupo de atores ficou no semáforo, provocando os ocupantes dos carros. Praticantes de wakeboard surfaram nas águas poluídas do Dilúvio, encerrando a apresentação quando a noite começava a cair.

A encenação do espetáculo “Ilha dos Amores – Um Diálogo Sensual com a Cidade”, dirigido por Marcelo Restori, fez parte da programação oficial do Porto Alegre em Cena, o tradicional festival internacional de artes cênicas realizado na capital gaúcha.

A Pedalada Pelada
Em dezembro de 2013, Porto Alegre recebeu a “Pedalada Pelada”, evento de ciclistas, que, segundo a organização tinha dois objetivos: promover a “naturalização do corpo” e protestar por um trânsito mais seguro.
A Brigada Militar registrou a presença de cerca de 200 pessoas no passeio pela região central da cidade. Apenas parte dos manifestantes, no entanto, decidiu tirar a roupa. Lembre como foi a manifestação aqui.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s